Header Ads

Vacina para febre amarela pode prevenir zika, mas CE registra mais casos de dengue



Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostrou que a vacina da febre amarela pode proteger contra a infecção pelo vírus zika. Testes realizados mostram que a vacina estimula o organismo a destruir o zika.

No entanto, mesmo com mais essa possibilidade de prevenção, o sinal de alerta precisa ficar ligado mais do que nunca, pois dados do Ministério da Saúde apontam que o número de casos de dengue no estado do Ceará teve aumento de 81,8% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Até o dia 16 de março deste ano, o estado notificou 2.034 casos da doença. No mesmo período de 2018, foram 1.119 casos. A incidência no estado é de 22,4 casos/100 mil habitantes, considerado baixo em termos nacional. Ceará não registrou óbitos em decorrência da doença neste ano.

O mosquito aedes aedypti é o transmissor da dengue e da zika e, apesar dos casos dessa última doença terem diminuído nos últimos meses, com o aumento dos registros de dengue, é preciso tomar cuidado, pois a zika continua sendo uma das mais temidas infecções do mundo.

Ela é uma das principais causas de microcefalia e uma série de malformações em bebês, além de distúrbios neurológicos, como a síndrome de Guillain-Barré, em adultos.













Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.