Header Ads

Muitas chuvas, Castanhão seco e barragens sendo fiscalizadas, afirma diretor de operações da COGERH



O Jornal Alerta Geral entrevistou, nesta quarta-feira (06), o diretor de operações da Cogerh, Bruno Rebouças. Quando questionado sobre os níveis de água da Barragem do Castanhão, que é o maior reservatório do Estado do Ceará, Bruno Rebouças afirma que o açude ainda não recuperou os níveis do começo deste ano e que ainda passa pela Operação restritiva desde 2015, com o intuito de normalizar os seus índices. O Castanhão, tem apenas 3,54% da capacidade máxima.

Apesar disso, neste feriado de Carnaval, pelo menos 88 municípios do Ceará registraram chuvas, segundo boletim da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). De acordo com a Funceme, Fortim teve o maior volume de água, com 52 milimetros (mm). Todas as regiões do Estado receberam boas precipitações.

Com as chuvas acumuladas nesses últimos dias, sobe para nove o número de açudes no Ceará que estão com 100% da capacidade. O açude São José I, localizado no município de Boa Viagem sangrou no início desta semana, segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Os açudes que estão com 100% de sua capacidade são: São José, em Boa Viagem; Itaúna, em Granja; Tucunduba, em Senador Sá; Batente, em Ocara; Maranguapinho, em Maranguape; Cocó, em Fortaleza; Acaraú Mirim, em Massapê; Germinal, em Palmácia; e Tijuquinha no município de Baturité.

Catorze açudes do Ceará estão com capacidade acima de 90%. Noventa e nove açudes estão com volume inferior a 30%. Os maiores açudes do Ceará, no entanto, seguem em situação crítica. Orós, segundo maior açude do estado, tem 5,38% do volume máximo.

Para falar sobre esse acréscimo no volume de águas, a expectativa de mais chuvas no Ceará e a segurança das barragens dos açudes do Estado, o Jornal Alerta Geral entrevistou Bruno Rebouças, diretor de operações da COGERH.

Quando perguntado pelo jornalista Luzenor de Oliveira sobre a expectativa sobre a melhoria nos níveis dos reservatórios que abastecem fortaleza e o interior, o diretor de operações da Cogerh afirma que sempre há a esperança, mas é bom frisar que é necessário ter cautela, uma vez que estamos no começo da quadra chuvosa que começa em fevereiro e tem volumes acumulados, por isso, diante da crise hídrica desde 2012, é importante controlar o consumo de água e dispor de maior duração desse bem.

Beto Almeida questiona o diretor de operações da COGERH sobre a segurança das barragens com o aumento das chuvas nessa quadra chuvosa. Bruno Rebouças afirma que é importante observar que, independente da perspectiva de boas chuvas ou não, existe sempre. 2 inspeções anuais. Desse modo, seria possível fazer pequenas correções com equipe própria e algo mais detalhado contratação de terceiros.


O Ceará Agora trouxe, no dia 29 de janeiro de 2019, uma denúncia a respeito da Barragem Lima Campos, no município de Icó. O moradores do Distrito de Lima Campos, no município de Icó, pediram a prefeita Laís Nunes para intervir junto ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e agilizar obras de recuperação da Barragem do Açude que tem o mesmo nome da localidade.














Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.