Header Ads

Secretário diz que 800 detentos foram autuados no período de ataques no Ceará




Uma das medidas tomadas pela Secretaria da Administração Penitenciária do Ceará para controlar a situação na época dos ataques criminosos no estado foi inibir o poder de articulação dos líderes das facções encarcerados no Estado. O secretário Luís Mauro Albuquerque afirmou que cerca de 800 internos foram autuados por amotinamento, desacatos e apreensões de materiais desde janeiro de 2019. As informações são do site G1.

Ele citou algumas ações como a remoção dos televisores, retirada de lideranças dentro das galerias e responsabilização dos que resistiam ou se amotinavam. Ele ressaltou que o combate ao crime organizado dentro das unidades prisionais com a retirada de regalias, impediu também que os criminosos lucrassem dentro do sistema. Segundo afirmou, os líderes ao venderem regalias ganhavam muito dinheiro nas unidades prisionais, mas agora isso teve fim.

Mauro pontuou que estão sendo agilizados os julgamentos de processos dos presos provisórios por meio de mutirões, em parceria com a Defensoria Pública. O secretário da Segurança Pública, André Costa, comentou sobre a retirada da Força Nacional do Ceará, conforme anunciado pelo secretário Nacional de Segurança Pública, General Theóphilo. Segundo Costa, o cenário do estado é analisado diariamente e há praticamente um mês não é registrada nenhuma ocorrência de ataques. Para ele, a rotina está voltando à normalidade”.













COM G1


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.