Header Ads

Ceará está entre os estados que recebeu lote de frango com risco de contaminação



A BRF, maior empresa de processamento de proteína animal do mundo, dona da marca Pedigão, anunciou nesta quarta-feira (13) que recolherá mais de 164 de toneladas de frango que tinham como destino final o mercado brasileiro. O Ceará e mais 12 estados receberam os lotes de alguns produtos de carne de frango que podem estar contaminados, além de países do exterior. A justificativa, segundo o comunicado emitido pela própria companhia, é o risco por contaminação de salmonella, bactéria que causa intoxicação alimentar.

Em nota, a BRF detalha que serão recolhidos coxas e sobrecoxas sem osso, meio peito sem osso e sem pele, vendidos nas embalagens de 15 kgs, além de filézinhos de frango, file de peito e coração. Também serão recolhidas outras 299 toneladas de frango in natura, que seriam enviadas ao mercado internacional.

De acordo com a empresa, a contaminação teve como origem a produção das aves em outubro e novembro do ano passado, vindas da unidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul.

Na nota, a BRF relembra que a salmonela não sobrevive aos processos de cozimento, fritura ou assadura, mas que, se esses procedimentos não forem realizados da maneira correta, a infecção pode ocorrer, causando dores abdominais, diarreia, febre e vômito. A empresa também informou que já começou a coletar os lotes possivelmente infectados.

Para identificar se o produto está contaminando o consumidor deve checar nome, peso, marca, data de fabricação e origem dos produtos na embalagem (carimbo do SIF). Verifique aqui os lotes suspeitos de contaminação.













Com Agência do Rádio Mais

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.