Header Ads

Inhamuns sofre com mosquito transmissor da doença de chagas



Pânico na região dos Inhamuns não é causado, apenas, pela onda de crimes distribuída no Estado nos últimos dias. O município de Tauá, região dos Inhamuns, faz parte de uma lista de regiões com grande presença do Barbeiro (Triatoma brasiliensis), mosquito transmissor da doença de chagas, causada pelo protozoário parasita Trypanosoma cruzi.

O distrito de Carrapateiras, no município de Tauá, é a região mais infestada pelo inseto. Para se ter uma noção, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que atua com prevenção dos focos do mosquito no distrito, realizando o acompanhamento há vários anos, informou que, em uma única propriedade, foram encontrados 500 insetos.

Mas, apesar do número alarmante, as notícias mostram aspectos animadores. Nos últimos dois anos, exames foram realizados em 1800 Barbeiros para ver se os insetos portam a doença (de chagas). Apenas um Barbeiro estava infectado.

A Superintendência de Campanhas de Saúde Pública (Sucam), através da Secretaria de Saúde do Estado, já prepara uma verdadeira batalha contra a doença. Em 2018, o Ceará registrou uma morte por semana, média maior que a da dengue. São mais de 20 mil pessoas diagnosticadas com a doença e outras 260 mil que não sabem estar infectadas.
















Fonte: Ceará Agora

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.