Header Ads

Caixa misteriosa é encontrada na Praia do Futuro, em Fortaleza


Uma caixa misteriosa foi encontrada neste sábado, 3, na Praia do Futuro, em Fortaleza. Objetos parecidos também foram registrados em praias nordestinas nos últimos dias. Ainda não há informações definidas sobre origem dos pacotes. Informações dão conta de que objetos são pesados, compostos por material borrachoso e que também foram encontrados em outras praias cearenses. Polícia Federal (PF) está investigando o caso.

A jornalista Kátia Karan encontrou a caixa enquanto caminhava com o marido, no litoral leste da Capital. Ela contou ao O POVO Online que ficou “surpresa” ao se deparar com o objeto, mas que já tinha conhecimento de achados semelhantes pelo Nordeste.

“Eu já sabia que objetos assim foram encontrados no litoral nordestino”, diz, informando que se deparou com a caixa misteriosa em frente à Barraca do Pipoca, localizada entre as ruas Francisco Delgado Perdigão e Secudinho Guimarães, na Praia do Futuro. “É grande e pesa muito. Quando vimos, já imaginamos que poderia ser”, complementa.

Há registros de achados semelhantes na Praia do Serviluz e do Cumbuco – em Fortaleza e Caucaia, respectivamente – bem como no litoral da Paraíba, Alagoas, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Piauí. Até o momento, porém, ainda não se sabe sobre a origem dos objetos. Apenas informações de que são feitos de material borrachoso.

Kátia Karan diz que comunicará sobre a caixa encontrada às universidades e aos órgãos públicos ligados ao meio ambiente. “Precisamos ter uma resposta sobre o questão desses objetos”, declara.

Enquanto aguarda por explicações, a jornalista deixa a reflexão sobre o descarte irregular do lixo. “A quantidade de lixo jogado no mar é tão grande que a gente acaba nem tendo a real noção disso. Mas fica aí o recado”, afirma, alertando sobre a necessidade de mais atenção ao descarte.

A assessoria de imprensa da PF no Ceará afirmou que está sendo realizado uma perícia para identificar o material. A PF informou ainda que está sendo avaliada uma possível repercussão na esfera penal sobre o ocorrido. Um ofício do Ibama solicitou a perícia. 

















Fonte: O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.