Header Ads

Verba para Centro de Inteligência policial no Ceará será repassada ainda este ano, diz ministro


O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou nesta quarta-feira (17) que os recursos para a implantação do primeiro Centro Regional Integrado de Inteligência, no Ceará, vão ser repassados ainda este ano. Em reunião com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, e o governador do Ceará, Camilo Santana, em Brasília, o ministro disse que “espera” que o equipamento, anunciado oficialmente em março deste ano, esteja funcionando efetivamente no início de 2019.

"Espero que o Centro, no início de 2019, já esteja em efetivo funcionamento. Agora, os recursos serão repassados ainda esse ano. Para, não apenas o Ceará, mas também os outros estados, para que eles possam desenvolver seu Centro de Inteligência, e, interligado nacionalmente, a gente possa fazer o combate inteligente, qualificado, ao crime organizado", disse o ministro.

O Centro de Inteligência terá agentes da Polícia Federal e da Polícia Civil e atuará no combate ao crime organizado, de acordo com o governador Camilo Santana.

Jungmann também confirmou a construção de duas novas unidades prisionais no estado, mas não falou em datas, nem revelou qual será o montante direcionado para as medidas.

“Estaremos implantando no Ceará o primeiro Centro Regional Integrado de Inteligência, que é fundamental para o combate ao crime organizado. E nós escolhemos o Ceará exatamente porque o governador vem desenvolvendo um trabalho voltado para a inteligência, que tem dado resultado e tem sido um exemplo para outros estados. Além das duas unidades prisionais que são também reclamadas e que são fundamentais para que tire o crime das ruas e possa trazer mais tranquilidade ao povo do Ceará”, disse o ministro.

O governador Camilo Santana reforçou a importância do equipamento para combater facções criminosas com atuação em todo o país.

“O crime ultrapassou as fronteiras dos estados, é preciso tratar com estratégia nacional, com inteligência, com pactuação. O Centro integrado no Estado do Ceará será fundamental para integrar as informações de todos os estados do Nordeste brasileiro, para que possa dar respostas mais efetivas ao enfrentamento do crime organizado no Brasil e no Ceará.”

O Centro vai atuar na investigação e combate à atuação de facções criminosas no Nordeste. A instalação de um centro de serviço de inteligência foi a pauta principal do encontro de governadores do Nordeste, ocorrido no dia 6 de março, no Piauí, onde ficou definido o Ceará com sede do equipamento.

Segundo Jungmann, a parceira com o setor privado vai dar velocidade à construção das unidades.

“Vamos fazer outros quatro centros ainda Brasil afora. E estamos, através do programa Pró-Segurança, com o BNDS, iniciando uma parceria com o setor privado para que dê agilidade e velocidade à construção de unidades prisionais. É bom lembrar, o Brasil tem a terceira maior população carcerária do mundo, e nós temos um déficit de aproximadamente 560 mil vagas, que são aquelas decorrentes dos mandados de prisão que se encontram em aberto. Por isso tudo, a nossa visita aqui”, destacou.

O ministro também defendeu a aprovação da medida provisória (MPV 840/2018), em votação nesta quarta-feira no Senado, que cria 164 cargos comissionados no Ministério da Segurança Pública. “Toda a estrutura do Ministério está nessa medida provisória. O apelo que nós fazemos é exatamente de que essa medida provisória permite que nós tenhamos o Ministério, que tenhamos o Sistema Único, que já foi votado e aprovado aqui nessa casa, que possamos dar sequência a todos os outros programas que nós estamos trabalhando”, enfatizou.
















Fonte: G1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.