Header Ads

Fortaleza para no goleiro, empata com Oeste e vê diferença para concorrentes diminuir


Em busca da quarta vitória, o Fortaleza viajou para enfrentar o Oeste na Arena Barueri neste sábado, 13, pela 31ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2018. Enfrentando a equipe que mais empata no torneio, o resultado não poderia ser diferente. Sem gols no embate, o Leão retorna ao Pici com um ponto na bagagem, mas com o tabu de não vencer o Rubrão ainda vivo. Agora já são quatro jogos. 


A igualdade deixa o visitante com 57 pontos na tabela de classificação, agora a apenas quatro pontos para o Goias, segundo colocado que venceu na rodada. O quinto colocado é o Vila Nova-GO que chegou aos 48 pontos, ficando a nove do tricolor cearense. Os anfitriões chegam ao 41º ponto e sobe para a 11ª posição. Esse foi o 14º empate do Oeste no certame.


As duas equipes voltam a campo no próximo final de semana, mais especificamente no sábado, 20, quando o Oeste visita o Avai às 16h30min e o Fortaleza recebe o Paysandu às 19h, no jogo em comemoração do centenário tricolor. 


O JOGO


Durante os primeiros dois minutos, o Oeste fez aquilo que o Fortaleza esperava dele: trocou passes, tentou envolver o adversário e buscou criar oportunidades de gol logo de início. A partir do terceiro minuto, o Leão passou a fazer o seu tipo de jogo, rodando a bola, tentando dar as ações da partida. A primeira chegada de mais perigo dos visitantes aconteceu no sétimo minuto, quando Marlon interceptou a bola, passou para Ederson, mas o camisa 91 finalizou para fora. 


Aos 12 minutos, a imposição do Fortaleza se fez presente quando Ederson tentou um voleio dentro da área depois de cruzamento preciso, mas o goleiro Tadeu salvou o que seria a abertura do placar em Barueri. Após essa chance, o jogo voltou a ficar morno. Embora o Oeste tentasse roubar a bola e mantê-la, o Leão era mais eficiente nesse mesmo papel. Quando os anfitriões tinham a redonda no campo de ataque, a pressão tricolor evitava uma chance de perigo. 


Quando o relógio marcava 26 minutos, o Oeste conseguiu sua primeira oportunidade com certo perigo ao gol de Boeck. Conrado recebeu bola direta na esquerda, avançou e fez o cruzamento para trás. Marcio Vieira foi quem apareceu para arrematar, mas não teve êxito e a redonda saiu em linha de fundo. Três minutos depois, Marciel aproveitou sobra de bola em cobrança de falta realizada por ele mesmo, mas o chute explodiu na marcação. 


A próxima oportunidade do tricolor cearense veio aos 38 minutos. Marcinho aproveitou toque longo e invadiu a grande área. Ele tentou um passe para o lado, onde Ederson vinha chegando, mas foi muito na frente e o centroavante não teve chance de chegar no esférico. No fim da primeira etapa, o camisa 91 teve nova chance: Marlon se recebe em profundidade e faz o cruzamento, mas o atacante não conseguiu a cabeçada certeira. 


O segundo tempo já começou com uma cobrança de falta de Nenê Bonilha, que defendeu com certa tranquilidade. Na sequência, Luquinhas, que entrou no segundo tempo, cabeceou de dentro da área um cruzamento feito em velocidade, mas a bola saiu em linha de fundo. Com quatro minutos, Mazinho quase abriu o placar. Jussani erra na saída de bola, Mazinho recebe em profundidade e, cara a cara com Boeck, chutou para a defesa do goleiro. 


A resposta aconteceu menos de um minuto depois. Em contra-ataque rápido, Marcinho recebeu passe de Ederson, dominou, virou o corpo e bateu colocado, mas a redonda foi para fora. No sétimo minuto, Boeck saiu errado do gol, viu Marciel ficar com a bola, mas Tinga foi providencial para evitar que a bola chegasse na parte central da área, onde alguém poderia arrematar sem goleiro. 


Com 17 minutos, Marcinho teve a oportunidade de ouro de abrir o placar. Recebeu passe em velocidade, atacou o espaço e avançou em direção do gol. Conseguiu driblar o goleiro e, na entrada da pequena área, acabou finalizando no pé do zagueiro que estava em cima da linha. Dois minutos depois, Ederson cabeceou sozinho na área e Tadeu fez nova defesa. Aos 21, novo arremate com a cabeça viu o arqueiro do Oeste impedir da redonda entrar no gol novamente.


O massacre tricolor continuou. Dodô bateu cruzado com 24 minutos, mas a bola passou por todo mundo. Tentando repetir o feito do jogo passado, quando Ligger acertou um chute de fora da área para dar a vitória, Nenê Bonilha arriscou também. Dessa vez, porém, Tadeu mandou para escanteio. Na cobrança do escanteio, Tinga cabeceou para fora. Quando o relógio já marcava 35 minutos, Marciel fez boa jogada individual, bateu de direita e viu a bola ir para fora levando perigo.


Gustavo, que entrou no segundo tempo, arriscou pela primeira vez com 38 minutos com um chute de fora da área, mas a redonda passou sem perigo para o gol adversário. Mazinho teve uma oportunidade aos 44 em cobrança de falta, mas errou o gol. No minuto seguinte, o camisa 9 tricolor também teve uma chance, mas não conseguiu obter êxito no chute de dentro da área. 


















Fonte: O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.