Header Ads

Brasil encerra primeiro dia no Mundial de Judô sem medalhas


O início do Mundial de Judô em Baku, no Azerbaijão, não foi nada animador para o Brasil e seus representantes. Nesta quinta-feira, Phelipe Pelim, Gabriela Chibana e Eric Takabatake não conseguiram qualificação para a disputa das decisões e saíram do tatame sem medalhas. Quem chegou mais perto entre os três foi Takabatake, derrotado na repescagem para o sul-coreano Harim Lee e terminando em sétimo.

Melhor colocado do dia, Eric começou sua caminhada com uma boa vitória, por wazari, sobre o chinês Yi Shang. Depois, na segunda luta, foi ainda melhor ao derrotador o belga Jorre Verstraeten com um ippon. Na última tentativa antes da final , o brasileiro acabou caindo para o cazaque Gusman Kyrgyzbayev.

Na repescagem, Takabatake teve pela frente Harim Lee e começou melhor, levando o adversário a rceber uma punição por se “esconder” da luta. Aos poucos, porém, o sul-coreano começou a tentar a aplicação de golpes, até encaixar um wazari no brasileiro. Em desvantagem, o brasileiro até tentou algumas entradas, mas parou na defesa do de Lee, que conseguiu um contra golpe e aplicou um ippon para garantir a vitória.

Quem não conseguiu nem mesmo uma sequência de lutas foi Phelipe Pelim. Pela categoria até 60 kgs, o brasileiro caiu logo na estreia para espanhol Francisco Garrigos, que aplicou um ippon e venceu o confronto. Entre as mulheres, Gabriela Chibana também parou na primeira luta ao ser derrotada para a cazaque Otgontsetseg Galbadrakh. Apesar de um wazari, a brasileira sofreu um ippon, golpe máximo.

Primeira competição com pontos válidos para o ranking olímpico dos Jogos de Tóquio, em 2020, o Mundial segue na sexta-feira com dois atletas brasileiros nas finais. Pela categoria meio-leve, Daniel Cargnin e Charles Chibana, nos 66kg, e Érika Miranda e Jéssica Pereira, nos 52kg, brigam por medalhas.















Fonte: Gazeta Esportiva

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.