Header Ads

Lisca tenta recuperar a confiança do Ceará para evoluir na Série A



“Saímos com um gostinho de poder ter conquistado os três pontos”. A frase do técnico Lisca ao final do empate em 0 a 0 com o Botafogo, na última quarta-feira, 6, sintetiza a evolução que o Ceará teve no Brasileirão. Depois de quatro derrotas seguidas e reiteradamente jogando pior que seus adversários, o time finalmente conseguiu ter um melhor desempenho na partida. Apesar do pouco tempo de trabalho – a partida foi a re-estreia de Lisca no comando do Alvinegro – o treinador já conseguiu promover mudanças que garantiram uma nova dinâmica ao Vovô.

A começar pelo aspecto motivacional, um dos fatores que pesou na escolha do gaúcho de 45 anos. Mesmo tendo comandado apenas um treinamento antes da estreia como treinador do Ceará na Série A, Lisca já gerou impacto positivo no elenco. “Tivemos uma postura totalmente diferente, que nos dá confiança no decorrer do campeonato. Ele fez um treinamento que já surtiu algum efeito. Se a gente confiar realmente no trabalho do Lisca, no que ele pode fazer, a gente vai sair desta situação”, destacou o zagueiro Rafael Pereira, um dos líderes do elenco.

Além da questão psicológica, Lisca foi importante também para garantir uma nova postura tática ao Alvinegro. O time foi escalado com três zagueiros e, sem a bola, os laterais desciam para recompor, formando uma linha de cinco defensores e com quatro jogadores no meio de campo. O sistema dificultou bastante a criação de oportunidades para o Botafogo, que tem por característica trabalhar bem a bola, mas, contra o Vovô, não teve grandes oportunidades.

A primeira impressão do Ceará de Lisca foi de um time mais organizado e que soube conter o ímpeto do adversário, algo que não era visto antes. Resultado disso foi que o Vovô teve as melhores chances para vencer o jogo e poderia inclusive ter sacramentado o resultado no último lance da partida, em jogada que Douglas Coutinho cruzou para Arthur – travado exatamente na hora do chute.

“A gente teve uma boa atuação, jogamos de igual para igual. Tivemos chance de fazer gol e poderíamos ter aproveitado melhor, tanto eu quanto o nosso grupo”, declarou o atacante de apenas 20 anos.

Passado o empate no Rio de Janeiro e o ponto conquistado, o foco agora está totalmente voltado ao Palmeiras, adversário de amanhã, às 16 horas, na Arena Castelão. A partida deve revelar panorama parecido: mesmo visitante, o time paulista tem característica de manter a posse de bola e deve propor o jogo, enquanto o Alvinegro deve apostar nos erros do adversário para vencer. Para isso, os erros não poderão se repetir.

“O Palmeiras tem uma equipe forte e vem evoluindo na temporada. Não podemos vacilar. Temos de fazer uma partida perfeita, sem erros, para conquistarmos a primeira vitória na Série A”, destaca o goleiro Everson.

Apesar de aprovar a primeira atuação da equipe, Lisca se mantém consciente da necessidade de fortalecer o elenco para o restante do Brasileirão. “O elenco vai se reforçar. Precisamos de jogador de força para encarar a Série A”.















Fonte: O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.