Header Ads

Primeira-dama de Uruburetama é condenada a 14 anos de prisão


A atual primeira-dama da cidade de Uruburetama, Graça Paiva, cujo marido gere o Município do norte do Ceará, a 120 Km de Fortaleza, foi condenada, em segunda instância, a 14 anos de prisão e 4 meses, inicialmente em regime fechado, pelos Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE). 

Pela decisão, a ex-administradora do Município pode ser presa. Os desembargadores integrantes da 3ª Câmara Criminal do TJCE votaram por unanimidade pela condenação de Graça Paiva, a quem foram imputados os crimes contra a Administração Pública. Entre eles, as denúncias apuradas pelo extinto Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará (TCM) indicavam que Graça Paiva havia deixado de repassar cerca de R$ 300 mil ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). 

Além disso, ela teria contratado empresas sem licitação 45 vezes, por meio de modalidades na Lei que permitem a contratação direta, sem concorrência. As acusações do TCM apontam que os crimes geraram prejuízos de mais de R$ 3 milhões aos cofres de Uruburetama. Do montante, mais de R$ 1 milhão foi gasto com combustível e contratos de profissionais de saúde, sem licitação.













Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.