Header Ads

PIB do Ceará cresceu em média 3,5% ao ano, mais que o crescimento nacional e regional





Na análise da série 2002-2015, o volume do PIB brasileiro cresceu, em média, 2,9% ao ano. No período, 12 estados cresceram mais que a média brasileira. Tocantins foi o que mais cresceu, (média de 6% ao ano). No Nordeste, os estados que despontaram em crescimento médio anual são Piauí (4,8%), Maranhão (4,5%), Paraíba (4,1%) e Ceará (3,5%). 


Os números foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no estudo “Contas Regionais do Brasil 2002-2015”. 


O crescimento de 3,5% ao ano, no Ceará, foi derivado na Indústria pelo subsetor de produção de eletricidade e gás, água e esgoto, e gestão de resíduos. Nos serviços, foi ocasionado pelos subsetores de atividades financeiras, seguros e serviços afins; informação e comunicação; e comércio e conserto de veículos. 


Regional

Em termos regionais, no período, as cinco regiões apresentaram crescimento. No entanto, Norte, Centro-Oeste e Nordeste cresceram acima da média nacional (2,9%). O acréscimo ao ano foi de 4,3%, 4,1% e 3,3%, respectivamente. 


As Regiões Sudeste e Sul registraram os menores crescimentos anuais em volume de PIB ao longo da série, 2,6% e 2,4%, respectivamente. 


Contribuição nacional
A participação do Ceará no PIB nacional ainda é resumida, se comparada ao volume dos Estados do Sudeste (54%). Porém, o percentual de participação cearense subiu de 1,9%, em 2002, para 2,2%, em 2015. 


Dos nove Estados nordestinos, seis apresentaram crescimento na participação no PIB brasileiro. Apenas Sergipe perdeu participação na economia nacional, no período (0,1% no período).


O Sudeste perdeu representatividade, saindo de 57,4% para 54%, Entre 2002 e 2015, as Regiões Nordeste e Centro-Oeste foram as que mais ganharam participação, com 1,1% cada. O NE passou de 13,1% para 14,2%. Já o CO, de 8,6% para 9,7%. 






Fonte: O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.